Bitfy
Criptomoedas promissoras 2022

Criptomoedas mais promissoras para 2022

Penso que ao abordarmos o tema criptomoeda, nada pode ser mais relevante que a sua valorização de mercado, ela que faz investidores de todo o mundo inferir, pleitearem, induzirem e transformarem o cenário da nova economia digital.

 

Certamente muitas variáveis estão presentes neste processo de valorização de uma moeda, mas nenhuma é tão contundente quanto a volatilidade, é através desta mudança constante que o ecossistema de cripto opera. 

 

Devido a volatilidade, a Solana de protocolo projetado com o intuito de facilitar a criação de aplicativos descentralizados que visa melhorar a escalabilidade ao introduzir o consenso híbrido de PoH, combinado ao de PoS, valorizou mais de 11.000% somente neste ano de 2021, se tornando um dos ativos de melhor desempenho do mundo.

 

Outra beneficiada pela volatilização de mercado foi a SHIBA INU, que se fez notória pela recente valorização que extrapolou a alta dos 380%, moeda meme que rapidamente ganhou velocidade e valor à medida que uma comunidade de investidores foi atraída pelo charme da criptomoeda combinada com as manchetes e tweets de personalidades como Elon Musk e Vitalik Buterin.

 

É incrível ver como as criptos se fortalecem cada vez mais pelo seu exacerbado desenvolvimento tecnológico, ou meramente por especulações e adeptos que visam transformar o mercado e enriquecer com isto.

 

E dada esta introdução que ratifica a ideia inicial de valorização e volatilidade, que venho através deste artigo enaltecer que investimentos em criptoativos em sua maioria esmagadora, são rentáveis, e a hora de investir é sempre agora, e para contribuir com os investidores da nova economia digital, venho citar quais são as criptomoedas mais promissoras para o ano de 2022, em termos de tecnologia.

 

Primeiramente citarei as Blockchains de infraestrutura que possuem o potencial para gerar novos processos de serviços financeiros, tornando-os mais simples e eficientes, fornecendo a tecnologia para a base da próxima geração de processos e serviços financeiros, que em conjunto com outras tecnologias emergentes para gerar uma intensa colaboração entre setores para a criação de novos tokens.

 

A primeira cripto que vou mencionar é a Polygon anteriormente chamada de Matic Network, é a primeira plataforma bem estruturada com facilidade de uso para escalonamento de Ethereum e desenvolvimento de infraestrutura. 

 

Lançada em outubro de 2017 por Jaynti Kanani, Sandeep Nailwal e Anurag Arjun, dois desenvolvedores experientes de blockchain e um consultor de negócios, a moeda possui até 65.000 transações por segundo em uma única cadeia lateral, junto com um tempo de confirmação de bloco respeitável, de menos de dois segundos. 

 

A cripto efetivamente transforma Ethereum em um sistema multi-cadeia completo, que também é conhecido como “Internet of Blockchains”, semelhante a outras como Polkadot, Cosmos, Avalanche…

 

E por falar nela, cito um segundo criptoativo de infraestrutura promissor para 2022, AVAX, a Avalanche, lançada pela Ava Labs em 2020, e foi projetada como moeda virtual seis anos antes do primeiro white paper da Bitcoin, pelos seus fundadores Gün Sirer, Kevin Sekniqi e Maofan Yin, uma criptomoeda com história.

 

A Avalanche é uma blockchain de camada que opera como uma plataforma de aplicativos descentralizados com blockchain personalizadas, tem como qualidade transações em alta velocidade, executando até 6.500 transações por segundo sem comprometer a sua escalabilidade.

 

É uma moeda de brilhar os olhos, possuindo uma arquitetura singular que consiste em 3 blockchains individuais, divididas nas cadeias X, C e P, com finalidades distintas entre elas, validando transações ao mesmo tempo.

 

Agora, mudando um pouco de assunto, gostaria de mencionar os criptoativos responsáveis pelo sistema que fornece liquidez à exchange em que opera por meio de negociação automatizada, as AMM.

Os sistemas AMM foram implementados pela primeira vez pela Shearson Lehman Brothers e pela ATD no início dos anos 1990 – antes de sua invenção, as carteiras de pedidos eram criadas por pessoas que iniciavam manualmente as negociações com o objetivo de aumentar a liquidez do mercado.

 

Essa abordagem gerava latência na descoberta de preços nos mercados, além de ter os criadores de mercado acusados ​​de manipulação. 

 

Quando foram introduzidos, os AMMs resolveram todos os problemas causados anteriormente por falhas humanas, evoluindo para sistemas introduzidos em trocas descentralizadas baseadas em blockchain.

 

Essas exchanges descentralizadas baseadas em AMM, foram substituídas por pools de liquidez, pré-financiados em cadeia para ambos os ativos do par de negociação. 

 

A liquidez é fornecida por outros usuários que também ganham receita passiva em seus depósitos por meio de taxas de negociação com base no percentual da carteira de liquidez que eles fornecem.

 

Um protocolo DeFi que implementou um AMM foi a Uniswap, uma troca descentralizada baseada em Ethereum que permite seus usuários forneçam liquidez para obter renda passiva ou troca entre vários ativos.

 

Lançado em novembro de 2018, o Uniswap ganhou popularidade neste ano graças ao fenômeno DeFi e o aumento associado na negociação de tokens, que visa manter a negociação automatizada e completamente aberta para qualquer pessoa que possua tokens, enquanto melhora a eficiência da negociação em comparação com as exchanges tradicionais.

 

O protocólo Uniswap gera mais eficiência resolvendo os problemas de liquidez com soluções automatizadas, evitando os problemas que assolaram as primeiras exchanges descentralizadas.

 

Em setembro de 2020, o Uniswap alçou voos mais altos ao criar e conceder seu próprio token de governança, o UNI, para antigos usuários do protocolo.

 

Outro protocolo gerador de liquidez promissor para 2022 é o SushiSwap, o SUSHI foi lançado em setembro de 2020 como um fork da Uniswap

 

A SushiSwap visa diversificar o mercado de AMM e também incluir recursos adicionais que não estavam presentes na Uniswap, como aumentar as recompensas para os participantes da rede por meio de seu token interno, SUSHI, tornando possível configurar a automatização da liquidez da negociação entre qualquer par de ativos de criptomoedas.

 

Na minha opinião, muitos outros criptoativos podem se valorizar e aumentar a sua capitalização de mercado, só depende de quão aquecido estará 2022, vamos esperar pela volatilidade…

Compartilhe este artigo em suas redes sociais

Mostre o que está lendo para seus amigos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Leia também...

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro do mundo cripto